É Desporto

O É Desporto é nosso projeto mais antigo, onde temos espaço para falar das histórias e experiências de desporto que nos interessam. É o nosso escape num mundo em que nem sempre podemos fazer o que queremos fazer, falar do que queremos falar e ver o que queremos falar (hello ver Eurosport durante todo o dia durante os Jogos Olímpicos?).

 

Como dissemos na altura da sua criação:

O É Desporto é um projeto amador que tem o objetivo de dar a conhecer algumas das melhores histórias do desporto e das suas figuras.

 

Não tem o objetivo de ser uma alternativa às notícias – nunca o poderia ser – mas sim o de dar a conhecer um caminho diferente, com histórias mais ou menos conhecidas do público geral e com abordagens alternativas.

 

O que interessa é aquilo que É Desporto. O acessório, a polémica e as guerras de informação são irrelevantes. A atualidade merece destaque mas o que queremos é compilar histórias interessantes dignas de ser lidas no dia em que são publicadas, na semana seguinte, no mês seguinte e em qualquer altura em que haja uma justificação para isso.

 

O ângulo de atualidade é importante mas o intemporal é mais sedutor. Um desconhecido que vença um torneio de ténis dará um excelente momento de atualidade mas, provavelmente, será a história que está por trás a ter mais relevância.

 

Sem periodicidade definida, publicaremos sempre que haja tempo ou motivo.

 

 

O projeto nasceu no Twitter em maio de 2016 (até dezembro de 2015 foi @idesporto, quando fazia parte da seção de desporto do jornal i) e a partir de 30 de julho de 2016 cresceu para este site e para o Facebook.

 

 

O É Desporto é um projeto com um grande propósito pessoal, em que os seus contribuidores criam um arquivo público de histórias e partilham-na com quem tiver interesse.

 

O É Desporto não é, nem nunca pretenderá ser, um trabalho jornalístico, não tem uma redação e não tem estagiários. A formação profissional dos seus contribuidores é irrelevante no trabalho feito.

 

O É Desporto nunca teve qualquer compensação financeira pelo seu trabalho mas já gastou centenas de euros em viagens e bilhetes de eventos desportivos.